Pontos de Controle: o que são?

A precisão de um levantamento fotogramétrico está diretamente atrelada ao conhecimento da posição da câmera no instante da captação das fotos. Uma maior exatidão dessa posição resulta em produtos mais confiáveis e com dados muito mais próximos da realidade.

Os pontos de controle são aquelas coordenadas conhecidas que auxiliam o software a calcular uma posição com precisão e assim gerar modelos confiáveis para fins de medição e análise do terreno. Para entender melhor a necessidade dessa acurácia, compare as duas imagens abaixo.

Imagem capturada sem apoio dos pontos de controle
Nesta foto, no entanto, há nítida visão do terreno e prédio

Note que na primeira imagem é possível identificar o formato e as partes do prédio. No entanto, a escala e o posicionamento dos objetos não condizem com a realidade. A segunda imagem mostra um levantamento corrigido com o auxílio de pontos de controle. Perceba que os detalhes do levantamento coincidem quase perfeitamente com a imagem do satélite.

Quando utilizar pontos de controle?

É imprescindível utilizar pontos de controle ao fazer medições na imagem final. A maioria dos drones capazes de realizar levantamentos fotogramétricos possuem GPS integrado. No entanto, a precisão desses aparelhos é muito baixa. Equivale, por exemplo, aos equipamentos encontrados nos telefones celulares. Portanto, os trabalhos que forem processados levando em conta apenas a posição desses GPSs serão sempre igualmente imprecisos.

No mercado já existem drones que contam com GPSs de alta precisão (conhecidos como RTK/PPK). Em tese, são capazes de gerar levantamentos precisos sem o uso de pontos de controle. Ainda assim, o uso de alguns pontos de controle podem ser úteis como método de aferimento da qualidade final do produto (ortofoto ou modelo digital de terreno – MDT).

Tipos de Pontos de Controle

Alvo Natural: pontos de controle que são encontrados no próprio solo, como tampas de bueiro, pedras grandes, meio-fio, ou qualquer outro objeto que possa ter seu centro devidamente identificado nas fotos tiradas com o drone. Quanto mais nivelado  ao solo for esses objetos, melhor será a eficácia do seu uso.

Alvo Artificial: são materializados no solo anteriormente ao levantamento, com o intuito de marcar locais que serão localizados nas fotos Existem vários modelos de alvos artificiais, e os materiais que os constituem são os mais diversos possíveis. Podem ser de madeira, metal, plástico, isopor, pintados no chão, qualquer material que demarque um ponto no solo. Abaixo, alguns exemplos de marcadores artificiais:


Não existem limites para a criatividade na criação de marcadores. Cabe ao profissional julgar qual o melhor, mais econômico ou mais eficaz para a necessidade específica.O importante é que todos os marcadores tenham um ponto central que possa ser identificado, com precisão, em diversas fotos, e, no momento da marcação do seu centro no Software de Fotogrametria.

Dicas na utilização

Não existe uma fórmula pronta que defina a colocação correta dos marcadores no solo e que garanta a captação perfeita do terreno levantado. Mas, no entanto, algumas técnicas favorecem uma captação correta do solo. Vejam alguns exemplos abaixo:


Colocação de pontos nas extremidades da área que será captada

Quantidade de Pontos de Controle

A quantidade de pontos de controle que você pode usar no seu levantamento é subjetiva. O que deve estar em foco é mapear com perfeição o local, ou seja, distribuindo proporcionalmente os pontos de controle em seu terreno, para que ele fique corretamente marcado e mapeado.

O mínimo de pontos recomendados a serem utilizados são entre 5 e 20 em áreas de até 200 hec, entretanto, o valor pode aumentar em função de fatores como: irregularidades do terreno; extensão; nível de acurácia requerido; elevações; tipo de serviço que será feito ali; etc.

Utilidade

A qualidade de levantamentos usando marcadores é praticamente inquestionável. Mesmo se você possuir um drone com RTK acoplado, que teoricamente dispensaria o uso deles, a demanda de tempo requerida para colocação dos marcadores seria irrelevante em vista a qualidade do produto final.

Não há dúvidas. Se você quer um levantamento confiável, acurado e com erros mínimos, é indispensável o uso pontos de controle, independente do equipamento que tenha.

Leia mais em:

https://support.dronedeploy.com/docs/working-gcp-step-by-step

http://blog.droneng.com.br/pontos-de-controle-quando-utilizar-no-mapeamento-aereo-com-drone-2/

https://geodrones.com.br/blog/pontos-de-controle-no-mapeamento-aereo-com-drones-guia-basico/

https://www.verticalaspect.com/gcp-improving-uav-survey-accuracy/

http://blog.droneng.com.br/distribuicao-dos-pontos-em-campo/

4 comentários em “Pontos de Controle: o que são?

  1. Pingback:O RTK e suas aplicações – GeoSensori

  2. Pingback:Passo a passo de um levantamento fotogramétrico – GeoSensori

  3. Pingback:O que é ortofoto? » GeoSensori

  4. Pingback:Levantamento topográfico tradicional x levantamento fotogramétrico »

O que você achou desse post?